Datacom
21/12/2021
Novos produtos foram apresentados na ABRINT 2021

Com uma linha completa de produtos para ISPs, a Datacom participou da 11ª edição do Encontro Nacional de Provedores, uma realização da ABRINT- Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações. Realizado no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, o evento reuniu empresas provedoras de internet de todo o país.

No estande Datacom os visitantes conheceram os mais recentes produtos da linha PON, com destaque para a linha de OLTs e ONUs XGS-PON, bem como as OLTs compactas DM4611 e DM4612.

Além disso a Datacom apresentou ao público seu servidor OCP DM-SV01 e a solução EASY MESH, para cobertura WI-FI de alta performance.

As novidades apresentadas na ABRINT se somam aos demais produtos e soluções das linhas GPON e Switch, disponíveis através do nosso site e pelo atendimento dos gerentes de contas de todas as regiões no Brasil.

 

Aceleração digital

De acordo com a Alessandra Lugato, Diretora Executiva da ABRINT “a transformação digital, que já estava em vigor no Brasil e foi impulsionada pela pandemia, evidenciou o relevante papel das Prestadoras de Telecomunicações de Pequeno Porte (PPPs) de incluir na rede de banda larga fixa as cidades, comunidades afastadas de grandes centros urbanos e zonas rurais onde as grandes operadoras têm pouco interesse comercial.

Para Alessandra “esse sempre foi o papel dos provedores regionais de internet, em sua maioria pequenas e médias empresas, protagonistas na ampla inclusão digital do país. Mas que ficou evidenciado em um período cuja essencialidade da internet de banda larga para viver em um período de isolamento social, em que a possibilidade de acessar aulas, trabalho, entretenimento e compras online define quem está exposto à uma doença que pode ser fatal. Sem eles, mais de 10 milhões de casas poderiam ficar sem internet e adicionar mais de 30 milhões de usuários sobrecarregando as redes móveis e gerando um verdadeiro colapso. A importância desse serviço foi, inclusive, apontada por decretos governamentais que permitiram o deslocamento de equipes técnicas durante períodos de quarentena. ”

Presentes em todos os munícipios brasileiros e responsáveis por 60% do mercado de fibra óptica nacional, estes provedores representam ainda um mercado bastante promissor. “A demanda pelo serviço de conexão à internet de alta velocidade (acima de 34 Mbps) cresceu 47% durante o primeiro ano de pandemia, 29 pontos percentuais a mais do que as grandes operadoras. Somente em setembro de 2020, comparado com o mesmo mês de 2019, os provedores regionais tiveram aumento de demanda em 144%, o que representa mais de 3,5 milhões de novos acessos”, disse a diretora executiva. Em dezembro de 2020, as PPPs atingiram mais de 14,2 milhões de acessos de banda larga no país, de acordo com levantamentos da Anatel. Os dados deixam claro a necessidade de uma conexão cada vez mais rápida e segura, especialmente dentro de casa e também nos leva a crer que o mercado ainda apresenta muitas possibilidades de expansão, especialmente onde há abismos de conectividade, ou seja, regiões afastadas dos grandes centros urbanos e zonas rurais”, finalizou a diretora da ABRINT.

TAGS