Datacom
19/06/2019
Isolamento de ONUs: Quando um problema em uma única ONU pode afetar o seu negócio

Por Thiago Luz - Projetista de Desenvolvimento

As soluções propostas pela linha OLT GPON da Datacom fornecem capacidade de até 128 ONUs/clientes por ponlink, fornecendo capacidades de operação de até 2048 assinantes por OLT. Trabalhar com esta escalabilidade de clientes em uma rede óptica pode apresentar diversos desafios, entre eles o tema abordado em Orçamento de Potência óptica: Planeje sua rede GPON e evite problemas! ajuda a evitar problemas oriundos do projeto e dimensionamento da rede FTTx.

Mesmo seguindo as recomendações dos fabricantes e as boas práticas de mercado na construção da rede óptica, diversos fatores podem causar problemas de operação devido ao mal funcionamento de alguma ONU, sejam eles devido a problemas de conectorização, condições climáticas nas quais a rede está operando ou até mesmo defeitos nas próprias ONUs. Em alguns casos, este tipo de problema em uma única ONU pode afetar o funcionamento de todas as demais ONUs ligadas ao mesmo ponlink, o que pode significar até 128 clientes insatisfeitos e gerando chamados devido à falha em apenas uma unidade.

Problemas desta natureza são muito difíceis de rastrear. Existem casos onde sem as ferramentas ou o conhecimento apropriado, a atuação consiste em deslocar os técnicos para cada um dos clientes conectados ao PONLINK problemático, o qual pode ter até 128 ONUs, aumentando consideravelmente o OPEX. Na sequência, é necessário desativar ONU por ONU, até que o problema pare de se manifestar e a operação precisa ser coordenada entre técnico de campo e operador da rede para encontrar o ponto defeituoso na rede óptica e realizar o reparo.

 

Funcionalidade de Anti Rogue

Para facilitar a triagem de problemas desta natureza, as OLTs da Datacom possuem um mecanismo de isolamento individual de ONUs, que consiste em desativar o envio de informações da ONU no sentido cliente-operadora, ou seja a ONU fica apenas recebendo informações da OLT e não envia nenhuma informação para a rede óptica. Este estado de operação permite que a ONU retome a operação normal através de comandos enviados pela OLT, não sendo necessário enviar um técnico presencialmente até as dependências dos clientes para realizar a desativação e reativação de cada unidade. Esta funcionalidade é acessada diretamente através do menu de configuração da interface GPON da OLT, conforme o exemplo a seguir:

DM4615# config

Entering configuration mode terminal

DM4615(config)# interface gpon 1/1/1

DM4615(config-gpon-1/1/1)# anti-rogue onu-isolate [ONU]

O isolamento das ONUs é realizado individualmente e deve ser configurado ONU a ONU. Para ilustrar o uso da funcionalidade e operação cotidiana de solução de problemas em uma rede GPON, vamos analisar o seguinte situação:

 

Exemplo de uso

A rede a seguir apresenta uma OLT Datacom da família DM461X rodando o software DmOS, após um período de operação em estado normal, todos os clientes do ponlink começaram a reportar e apresentar problemas de conectividade. Todas as ONUs estão ligadas à mesma interface GPON através de 3 splitters conforme a figura abaixo:

A suspeita é que uma dentre as 6 ONUs está com algum tipo de defeito ou a rede óptica na última milha na qual ela está conectada está com algum tipo de inconformidade. A primeira abordagem é isolar as ONUs conectadas a um mesmo splitter, neste caso iniciaremos a abordagem pelas ONUs 1 e 2 usando os seguintes comandos:

DM4615# config

Entering configuration mode terminal

DM4615(config)# interface gpon 1/1/1

DM4615(config-gpon-1/1/1)# anti-rogue onu-isolate 1

DM4615(config-gpon-1/1/1)# anti-rogue onu-isolate 2

DM4615(config-gpon-1/1/1)# commit Commit complete.

 

É possível verificar quais ONUs estão proibidas de enviar informações à OLT através da seguinte sequencia de comandos:

DM4615(config-gpon-1/1/1)# do show running-config interface gpon 1/1/1

  anti-rogue interface gpon 1/1/1

  anti-rogue onu-isolate 1 anti-rogue onu-isolate 2

!

Após a constatação da normalização da operação, ou seja garantido que o problema não está mais se manifestando, sabemos que a ONU problemática está neste ramo. O segundo passo é identificar qual delas é a ONU que estamos procurando, neste caso vamos remover a ONU 2 do isolamento e deixar apenas a ONU 1 na situação de bloqueio:

DM4615(config-gpon-1/1/1)# no anti-rogue onu-isolate 2

DM4615(config-gpon-1/1/1)# commit

Commit complete.

DM4615(config-gpon-1/1/1)# do show running-config interface gpon 1/1/1 anti-rogue interface gpon 1/1/1

  anti-rogue onu-isolate 1

!

 

O problema voltou a se manifestar, tudo indica que a ONU ofensora é a ONU 2, nesta caso vamos realizar o bloqueio da ONU 2 e liberar a ONU 1 para operação:

DM4615(config-gpon-1/1/1)# no anti-rogue onu-isolate 1

DM4615(config-gpon-1/1/1)# anti-rogue onu-isolate 2

DM4615(config-gpon-1/1/1)# commit

Commit complete. DM4615(config-gpon-1/1/1)# do show running-config interface gpon 1/1/1

  anti-rogue interface gpon 1/1/1 anti-rogue onu-isolate 2

!

 

 

Pronto! A situação problemática foi normalizada e a ONU ofensora foi detectada, sendo ela a ONU 2.

 

 

A parte mais complicada da análise deste tipo de falha foi realizada, é possível concluir que a falha só pode estar na própria ONU ou na conexão que a leva até o primeiro nível de splitter, sendo o splitter também suspeito neste caso. Com posse dessas informações, basta direcionar o técnico responsável diretamente ao ponto de falha detectado e realizar o reparo!

A abordagem aqui ilustrada demonstra que utilizando a solução GPON da Datacom, é possível identificar falhas individuais em ONUs que interferem no funcionamento de todo o ramo GPON sem a necessidade de enviar técnicos a campo, diminuindo consideravelmente os custos da operação de detecção e correção de falhas, executando-a em um tempo muito menor do que seria para deslocar um técnico a cada possível ponto de problema.

A Datacom conta com uma estrutura completa em sua matriz onde são ofertados treinamentos presenciais. Com o treinamento de tecnologia GPON da Datacom, você poderá explorar diversos temas de forma mais aprofundada.

No treinamento será possível manipular os equipamentos, realizar configurações de diversas topologias e cenários de aplicação em um ambiente de laboratório completo, além de poder contar com a ajuda dos nossos profissionais em uma série de boas práticas que ajudarão muito na operação de sua rede.

Inscreva-se no nosso canal do Youtube, marque o recebimento de notificações e também compartilhe o link nas suas redes sociais. Para dúvidas e solicitação de proposta, não hesite em contatar a equipe comercial da Datacom: comercial@datacom.com.br (+55) 51 3933 3000

 

 

 

TAGS