Datacom
20/09/2019
Amplie a capacidade do seu link óptico de forma prática

Por Guilherme Salvadori – Engenheiro Pré-Vendas

Introdução

A necessidade por alta capacidade de banda é cada vez maior no mercado de provedores de internet (ISPs). Encontrar uma solução para ampliar a capacidade dos links otimizando a infraestrutura de fibra óptica existente, é primordial para a competitividade do negócio.

O que é e para que serve

A tecnologia xWDM existe desde o final dos anos 70. A técnica consiste em multiplexar comprimentos de onda, possibilitando assim a transmissão de múltiplos canais ópticos em apenas um par de fibras. Os padrões de xWDM mais conhecidos no mercado são o CWDM (Coarse Wavelength Division Multiplexing) e o DWDM (Dense Wavelength Division Multiplexing).

O padrão CWDM permite a transmissão de até 18 canais que vão de 1271nm a 1611nm, com 20nm de espaçamento (ITU-T G.694.2). Este padrão permite a transmissão de canais com banda de até 2,5Gb e distância de até 60km, não permitindo amplificação óptica EDFA devido ao espaçamento entre os canais.

A multiplexação do tipo DWDM (Dense Wavelength Division Multiplexing), apresenta espaçamentos de canais mais densos que podem variar de 1,6nm até 0,2nm. Isso permite a multiplexação de uma maior quantidade de canais do que o CWDM, podendo transmitir mais de 128 canais em um único par de fibras. A tecnologia permite uma capacidade de transmissão por canal de até 100Gb e pode chegar a centenas de quilômetros com a utilização de amplificadores.

Quando utilizar

É notável a popularização de equipamentos com interfaces 10Gb Ethernet para a transmissão de dados, porém os consumidores finais estão demandando conexões de internet cada vez maiores, o que acaba congestionando os links 10Gb existentes.

Com isso, existem as opções de investir em switches com portas de 40Gb ou 100Gb (como por exemplo os switches da Datacom: DM4170, DM4250 e DM4270 ou utilizar mais portas 10Gb dos switches já existentes.

No caso de utilizar mais portas 10Gb existe o problema de infraestrutura física, neste cenário entra o DWDM que otimiza a fibra óptica existente passando múltiplos canais 10Gb somente acrescentando um equipamento passivo nas pontas, sem ter que alterar nada na fibra óptica de uplink.

Solução Datacom

A Datacom possui uma solução compacta e passiva que amplia a capacidade de transmissão da fibra óptica, viabilizando o transporte até 08 canais de 10Gb de forma transparente sobre um único par de fibra.

O DM936 Mux/Demux é um equipamento compacto que pode ser instalado em rack 19” através do adaptador MA-26, que tem capacidade para instalação de até 3 unidades do equipamento em 1U de altura. Pelo fato de ser passivo, o DM936 não necessita de alimentação elétrica para operar, basta conectar os cordões ópticos provenientes dos transceivers DWDM coloridos instalados no switch do cliente.

A solução da Datacom permite atingir uma distância de até 65km somente com mux/demux, sem amplificação óptica:

Existe também o módulo amplificador óptico EDFA, que ocupa 1U de altura, possui fonte redundante e gerência SNMP. Com a adição do amplificador óptico, é possível chegar a links de até 80km:

Em enlaces muito longos, temos o efeito chamado dispersão cromática, que é o alargamento do sinal óptico devido às diferentes velocidades dos comprimentos de onda que estão trafegando na fibra. A Datacom possui o módulo DM936-DCM40 que corrige o efeito da dispersão cromática, utilizando este módulo em conjunto com o amplificador EDFA é possível atingir até 110km:

Algumas observações interessantes sobre a solução:

  • Os links devem ser ponto-a-ponto, para topologia em anel devem-se considerar sempre dois conjuntos de DM936 por site.
  • O DWDM trabalha na camada 1 do modelo OSI (física), com isso, não é necessária configuração no equipamento, é plug and play.
  • A tecnologia é transparente, ou seja, o equipamento não trata os protocolos que estão trafegando nos links. É plenamente possível ter os mais diversos protocolos e serviços trabalhando na mesma fibra óptica sem qualquer interferência de um no outro.
  • É compatível com qualquer equipamento que seja Ethernet (sem restrições de fabricante), basta adicionar o transceiver DWDM colorido no equipamento ethernet e conectá-lo ao DM936.
  • A solução Datacom não possui transponder (módulo que converte os transceivers com comprimento de onda padrão 1310/1550nm em comprimentos de onda DWDM), devem ser utilizados os módulos DWDM nos comprimentos de onda específicos, são um total de 08 módulos distintos que vão do canal 33 ao canal 40 da banda C. Deve ser utilizado somente um transceiver de cada canal por mux/demux.
  • É uma prática do mercado fazer swap de fibras apagadas, no caso do DM936 é possível fazer o swap de uma porta do DWDM e terá praticamente o mesmo efeito de uma fibra apagada (limitado em 10Gb).
  • Permite distância superior a soluções de switches 40Gb e 100Gb, que chegam em torno de 40km sem amplificação.

Para maiores detalhes, consulte o datasheet clicando neste link, ou entre em contato com a nossa equipe de pré-vendas: suporte.prevendas@datacom.com.br. Estamos à disposição para lhe auxiliar no desenho da topologia da sua rede e na escolha do produto mais adequado à sua necessidade.

Para dúvidas e solicitação de proposta, não hesite em contatar a equipe comercial da Datacom: comercial@datacom.com.br (+55) 51 3933 3000.

 

ATUALIZADO EM 10/06/2020:

Em 2020, a Datacom lançou novos modelos de DWDM passivos, que além do modelo de 8 portas informado neste artigo, contempla as seguintes configurações:

  • Mux / Demux de 32 canais 10Gb, utilizando duas fibras
  • Mux / Demux de 16 canais 10Gb, utilizando somente uma fibra

É possível verificar maiores detalhes no artigo Novas soluções para ampliação de links ópticos de 10Gb.

TAGS